…::GODS POWER PT::…

BEM VINDO AO GODS POWER PT

DIVERTE-TE E CONTRIBUI COM ALGO
E NÃO TE ESQUEÇAS DE VOTAR ENQUANTO
OUVES A RÁDIO NEXT
Se esqueceu a sua senha clique em Recuperar senha

ABRAÇO

susyferry
…::GODS POWER PT::…

GODS POWER PT onde encontras de tudo um pouco, até amigos visita confere ajuda para seres ajudado obrigado

Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão 076




Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão 087




 width=





    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão

    henrike
    henrike
    Sub Administrador
    Sub Administrador

    Troféus, Medalhas. Troféus, Medalhas. : Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Ouro10:1
    *****
    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Medal_22:2
    *****
    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Medal_62:3
    Diz de tua justiça..... :

    Masculino
    Número de Mensagens : 2422
    Idade : 67
    País de Origem : Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Por10
    Alertas :
    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Left_bar_bleue0 / 1000 / 100Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Right_bar_bleue

    Data de inscrição : 17/01/2010

    RPG
    Warm:
    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Left_bar_bleue0/0Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Empty_bar_bleue  (0/0)
    Fotos:
    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Left_bar_bleue0/0Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Empty_bar_bleue  (0/0)

    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Empty Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão

    Mensagem por henrike em Qui Abr 15 2010, 08:45

    Estrutura tinha sido pensada pelo autor do projecto original do mercado,
    Correia da Silva, em 1914

    Cobertura com 950 toneladas completao Bolhão Ng1280248
    Imagem virtual do projecto base de reabilitação do
    Mercado do Bolhão



    A cobertura desenhada pelo arquitecto Correia da Silva, em 1914, para o
    projecto original do mercado do Bolhão vai por fim ser construída. A
    estrutura em vidro e metal, de 950 toneladas, é uma das jóias da coroa
    do projecto-base de reabilitação, ontem, quarta-feira, apresentado.A
    concretizar-se o desenho ontem mostrado, o Bolhão vai ficar muito
    parecido com o que os seus projectistas iniciais imaginaram e, ao mesmo
    tempo, virado para os usos actuais da Baixa, com a instalação de cafés e
    restaurantes no piso superior e ainda a criação de estacionamento, para
    o qual há actualmente duas opções possíveis (ver texto ao lado). Aplicar
    "uma nova matriz de espaços inspirada nos novos modelos de mercado
    europeus" - é essa a filosofia que sustenta o projecto-base de
    arquitectura que a Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN) está a
    preparar, no âmbito de um protocolo com a Câmara do Porto. As linhas
    gerais do plano foram apresentadas no Congresso Património 2010, na
    Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Segundo a
    directora da DRCN, Paula Silva, o objectivo é concluir todo o projecto
    de execução até ao final deste ano. Trata-se não só insuflar
    modernidade, mas também de cumprir a legislação em vigor, o que o Bolhão
    está longe de alcançar em tantos aspectos. As acessibilidades serão
    melhoradas com elevadores em todas as quatro entradas; as condições
    higiénico-sanitárias do comércio de fresco vão ser criadas nos termos da
    lei, com zonas de carga e descarga, elevadores monta-cargas e áreas de
    apoio na cave.Reforço das fundaçõesSerão recuperados todos
    os elementos possíveis: os vãos sobre Sá da Bandeira (rua construída na
    mesma altura do mercado), as estruturas de betão armado (que serão
    reforçadas) e em madeira de Riga (em bom estado, apesar de serem de
    1915). A situação estrutural foi avaliada por um estudo da FEUP, que
    impôs a necessidade de proceder ao reforço de fundações. O mercado,
    recorde-se, foi erguido em solos de aterro que chegam aos 15 metros.Também
    agora há estruturas que terão que ser demolidas, como as lajes da
    galeria de lojas e o passadiço que liga esse piso, entre as ruas de Sá
    da Bandeira e de Alexandre Braga. "Tem deformações apreciáveis em termos
    de abatimento de fundações", disse o arquitecto João Carlos dos Santos,
    que apresentou o projecto-base de arquitectura. Outro passadiço será
    construído, mas com uma configuração "mais leve".O passadiço
    cumprirá a mesma função de ligar as galerias do piso superior, mas essas
    é que terão nova vocação. Servirão para albergar cafés e restaurantes
    com esplanadas - com os torreões a permitir zonas mais especiais -, com a
    particularidade de ser aproveitado o pé direito alto desse piso para
    criar mais um piso. Os estabelecimentos terão, assim, mezaninos no
    interior.Elementos avulsos, como aparelhos de ar condicionado e
    toldos das lojas exteriores, serão eliminados. Está prevista a colocação
    de vidros transparentes nas janelas, para que se veja de dentro para
    fora. Uma das maiores intervenções - a cobertura em metal e vidro - terá
    pouco impacto exterior, mas fará toda a diferença para o interior,
    protegendo da chuva e da entrada de aves.O comércio de frescos
    ficará no piso zero, realinhadas as barracas em quatro vias
    longitudinais, de maneira a criar mais espaço para circulação e eventos
    de animação. Os talhos ficarão numa galeria num piso intermédio, na
    escadaria junto à Rua de Fernandes Tomás.

      Data/hora atual: Qui Set 19 2019, 23:12