…::GODS POWER PT::…

BEM VINDO AO GODS POWER PT

DIVERTE-TE E CONTRIBUI COM ALGO
E NÃO TE ESQUEÇAS DE VOTAR ENQUANTO
OUVES A RÁDIO NEXT
Se esqueceu a sua senha clique em Recuperar senha

ABRAÇO

susyferry
…::GODS POWER PT::…

GODS POWER PT onde encontras de tudo um pouco, até amigos visita confere ajuda para seres ajudado obrigado











 width=





    Clássico: Benfica defende melhor campeão de sempre

    Compartilhe
    avatar
    henrike
    Sub Administrador
    Sub Administrador

    Troféus, Medalhas. Troféus, Medalhas. : :1
    *****
    :2
    *****
    :3
    Diz de tua justiça..... :

    Masculino
    Número de Mensagens : 2422
    Idade : 66
    País de Origem :
    Alertas :
    0 / 1000 / 100

    Data de inscrição : 17/01/2010

    RPG
    Warm:
    0/0  (0/0)
    Fotos:
    0/0  (0/0)

    Clássico: Benfica defende melhor campeão de sempre

    Mensagem por henrike em Qui Mar 31 2011, 19:17

    FC Porto ameaça mais uma vez a invencibilidade inédita
    dos encarnadosO FC Porto de 2010/11 não vai ser o melhor campeão de
    sempre. Mas pode igualá-lo, no que toca à invencibilidade e ao número de
    vitórias e empates. O Benfica de 1972/73 terminou o campeonato com 28
    triunfos e apenas duas igualdades.

    Os dragões de Villas-Boas apresentam o mesmo registo até ao momento, ou
    seja, dois empates e o resto vitórias. Os encarnados defendem no
    Clássico de domingo um feito inédito, apesar de os números totais da
    equipa encarnada naquela época serem assombrosos e muito difíceis de
    igualar: 101 golos marcados e 13 sofridos no final.

    Por duas vezes, nos últimos anos, os azuis e brancos estiveram perto de
    chegar ao final invictos. A última não é difícil de adivinhar. Na época
    em que se sagrou bicampeão europeu, o FC Porto só perdeu à 29ª jornada,
    frente ao Gil Vicente e por 2-0. Perderia ainda com o Rio Ave e José
    Mourinho terminava a liga com duas derrotas, então disputada a 34
    rondas.

    «Foi importante travar a invencibilidade do FC Porto»

    Antes disso, foi Bobby Robson quem tentou igualar o compatriota que
    entrou para a História em 1973. Jimmy Hagan terminou o campeonato com
    dois empates e, curiosamente, os primeiros pontos que perdeu foi para o
    FC Porto. Já a primeira derrota de Robson em 1995/96 foi com o Benfica, à
    27ª de 34 jornadas.

    «Foi um bom jogo do Benfica, entrámos muito forte e marcámos cedo»,
    lembra Bruno Caires, ao Maisfutebol. «Já estávamos a muitos pontos de
    distância, nessa altura, mas foi importante travar a invencibilidade do
    FC Porto», continua o antigo médio dos encarnados.

    Bruno Caires não tinha presente exactamente o que se jogava, mas mesmo
    antes de ser recordado, admitiu: «Tenho ideia que havia algo de
    especial, um recorde do Benfica que o FC Porto podia igualar.»

    «Questão de profissionalismo, mais do que honra»

    Ora, o que estava em causa era haver outra equipa para além das águias a
    terminar um campeonato invicto. «Um Clássico é sempre importante, mas
    esses factos fazem a motivação aumentar, como, por exemplo, agora o
    Benfica não querer que o FC Porto faça a festa na Luz», argumentou
    Caires.

    Quanto a esse jogo de 1995/96, o antigo médio conta: «O FC Porto empata
    na segunda parte, com um golo do Domingos ou do Emerson (foi este
    último). Mas nós fomos para cima deles e marcámos o segundo logo a
    seguir.»

    Bruno Caires considera que «mais do que uma questão de honra», ganhar ao
    rival «é uma questão de profissionalismo», até porque mexe com o ânimo
    dos adeptos.

    Nas últimas duas tentativas, o FC Porto foi travado em Barcelos e na
    Luz, onde regressa este domingo, para uma terceira «chance». No plano
    teórico, o Clássico é a partida mais difícil dos azuis e brancos até
    final.

    Ganhar na Luz pode significar entrar para o mundo dos invencíveis, em
    que só duas equipas e um clube estão: o Benfica de 72/73 com aquele
    recorde fabuloso; o Benfica de 77/78, que não foi campeão porque o FC
    Porto terminava jejum de 19 anos sem ganhar o título.

    Recorde o Benfica-FC Porto, de 1995/96[


    [youtube][/youtube]






    Local: Estádio da Luz
    Data: 23 de Março de 1996
    Árbitro: António Rola

    Benfica: Preudhomme; Calado (Veríssimo, 83), Hélder, Ricardo Gomes e
    Pedro Henriques; Paulo Bento, Bruno Caires, Valdo e Kenedy (Edgar, 72);
    Mauro Airez (Marcelo, 78) e João Pinto

    FC Porto: Silvino (Vítor Nóvoa, 5); Secretário, Jorge Costa, Aloísio e
    Rui Jorge; Lipcsei (Rui Barros, 75), Paulinho Santos e Emerson; Edmilson
    (Folha, 28), Domingos e Drulovic

    Golos: 1-0, por Valdo, 14m g.p.; 1-1,por Emerson, 51m; 2-1, João Vieira Pinto, 52m

    Nota: Silvino lesionou-se numa clavícula e foi substituído aos cinco minutos


    _______________________________________________




    https://i.servimg.com/u/f62/13/42/24/53/henriq13.gif


      Data/hora atual: Qua Dez 12 2018, 16:25